A cabana - William P. Young

Leitura Romance café -
A cabana

Recentemente o livro A Cabana foi relançado pela Editora Arqueiro, mas a primeira edição (que é a que eu comprei) foi lançada pela Editora Travessa em 2007. Graças a uma proposta bastante diferente o livro se tornou um Best-seller, e em 2016 chegou até mesmo a ganhar um longa metragem.







a Cabana 
Título Original: A cabana
Autor: Willian P. Young
Ano: 2007
Editora: Travessa
Páginas: 240
Categoria: drama



Sinopse:“A cabana." - Michael W. Smith Publicado nos Estados Unidos por uma editora pequena, A cabana se revelou um desses livros raros que, através do entusiasmo e da indicação dos leitores, se torna um fenômeno de público – já são quase dois milhões de exemplares vendidos – e de imprensa. Durante uma viagem de fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa cabana abandonada. Após quatro anos vivendo numa tristeza profunda causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o para voltar à cabana onde aconteceu a tragédia. Apesar de desconfiado, ele vai ao local do crime numa tarde de inverno e adentra passo a passo no cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda o seu destino para sempre. Em um mundo tão cruel e injusto, A cabana levanta um questionamento atemporal: se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar o nosso sofrimento? As respostas que Mack encontra vão surpreender você e podem transformar sua vida de forma tão profunda quanto transformou a dele. Você vai querer partilhar este livro com todas as pessoas que ama.

Leitura Romance café -
A Cabana


A Cabana, escrito por William Paul Young conta o drama de Mackenzie Allen Philips sua esposa Nan e seus cinco filhos.

A escrita rapidamente nos faz mergulhar na história muito bem narrada. Agora o que realmente chama a atenção nesse livro é a proposta que vem para levantar muitas questões internas, e sem ao menos perceber nos vemos vivendo o pesadelo no qual Mackenzie está sentenciado.

Sim, é no estalar dos dedos que sua vida pode mudar, e foi isso o que aconteceu com essa família...

Em um dia de sol Mackenzie, está com toda a família em um acampamento aproveitando o maravilhoso dia, que promete. Tudo esta perfeito. Seus filhos brincam e se divertem sobre uma canoa, que desliza sobre as águas calmas de um lago. Perfeito, não?

Só que a canoa na qual os filhos de Mackenzie estão, acaba se virando, desesperado o pai mergulha nas águas frias e consegue salvar as crianças. Imagine só o alvoroço e tumultuo que isso causou. Infelizmente é em meio a todo esse caos e desespero que o inimigo sagaz aproveita para agir. Sem que ninguém perceba, Missy (a caçula de Mackenzie) é raptada com seis anos de idade. Aqui, eu dei a minha primeira pausa, só depois retornei a leitura, isso porque tenho pavor de certos fatos e os dramas como esse, facilmente me tiram o fôlego.

Continuando na estória, o pai após dar falta de sua menina, contata às autoridades imediatamente; a busca então inicia, afinal é fato que uma vez sequestrado quanto mais tempo nas mãos do bandido, menos chance você tem de encontrar a pessoa com vida. Nesse caso em especial o sequestro é ainda mais desesperador, isso porque as autoridades já estão em busca de um maníaco que vem sequestrando, violentando e matando crianças. Atenção minhas amigas(os) leitores: essa história é de rasgar e dilacerar o coração.


 Você pode se imaginar vivendo essa situação? Tudo o que eu queria acreditar, e certamente seu pai também, era que Missy seria encontrada. Mas como já disse em outras resenhas, o mundo citado nos contos de fada só estão cravados no papel. 

O tempo passa e não sei ao certo se para conforto ou desespero em uma cabana abandonada os policiais encontram o vestido que a menina usava, o mesmo lavado em sangue, deixa traços de que a inocente criança foi violentada e morta com requintes de crueldade. Haja coração, tenho filhos e posso afirmar que essa é uma resenha que faço com lágrimas nos olhos.

Somos humanos e a nossa mente como um caixa de arquivos da alma, compartimenta todas as emoções ruins. Mas a dor de Mackenzie é tão grande, e sua cicatriz é tão visível e dolorosa, que ele se vê perdido sem forças para esperar ou suportar o dia seguinte. 




O tempo insensível como é, passa lentamente, enquanto Mackenzie Allen permanece se afogando nas amargas lembranças. As estações passam mas a dor dele não. O inverno vem e junto com ele uma nota, um tanto suspeita... Acreditem ou não, mas tudo leva a crer que enviou foi o próprio Deus. Caramba!

Deus marca um encontro com ele na cabana, Mackenzie acaba indo e lá se depara com outras duas pessoas: Jesus e o Espírito Santo. Vocês sabem, né... Amigos inseparáveis.

Verdade seja dita, não tinha pessoas melhores para mostrar a esse homem como o mundo funciona. Não, mesmo! Com um diálogo muito bem construído aos poucos Mackenzie procura tirar as suas dúvidas e descobrir os porquês. O livro trata a dor, a mágoa, perdão. É incrível ver o quanto é possível através da fé, levantar a cabeça e seguir em frente. O mundo não alisa e nem acaricia ninguém. Somos todos iguais perante Deus e é isso o que você irá perceber. Eu tenho certeza que esse livro vai tirar muitas dúvidas suas, como um sopro de vendo irá clarear ao menos parte das muitas questão que dentro de nós imortais, sonda de dia e de noite. 

O livro é comovente, a narrativa como já disse é fluida e discorre em uma história fictícia porém bastante possível. Quem escreve o livro certamente entende bastante de teologia e procura através de uma história, responder as muitas perguntas que todos os crentes (pessoas que acreditam em Deus) têm. Pessoalmente eu não gostei da forma como ele apresentou Deus. Sim, vejo nisso certo preconceito de minha parte, afinal achei muito estranho ver Deus dentro de um corpo feminino. Agora Jesus e o Espírito Santo, amei e acredito nessa cumplicidade entre eles. Muito bem representada no livro. 


Agora, quem sou eu para criticar um Best-seller, afinal essa palavrinha composta já diz tudo...


Quotes que valem a pena destacar.
 ‘Jamais desconsidere a maravilha das suas lágrimas. Elas podem ser águas curativas e uma fonte de alegria. Algumas vezes são as melhores palavras que o coração pode falar.’

‘O perdão existe em primeiro lugar para aquele que perdoa, para libertá-lo de algo que vai destruí-lo, que vai acabar com sua alegria e capacidade de amar integral e abertamente...’

‘Não é da natureza do amor forçar um relacionamento, mas é da natureza do amor abrir um caminho.”

‘Submissão não tem a ver com autoridade e não é obediência. Tem a ver com relacionamentos de amor e respeito.’

“Perdoar não significa esquecer.’

“Deus não precisa castigar as pessoas pelos pecados. O pecado já é o próprio castigo, devora as pessoas por dentro. O objetivo de Deus não é castigar, Sua Alegria é curar.”


Ordem / Sequência dos Livros (Trilogia):


1. A Cabana

2. De volta a cabana

3. A travessia 



Nenhum comentário