A Maldição da Expectativa



Olá! Hoje gostaria de bater um papo com vocês, e o assunto é: A maldição da Expectativa. Sabe aquelas muitas expectativas que acabam matando o que poderia ser incrível?

.
Recentemente, vivi uma experiência que em muito me ensinou.

Tudo começou quando uma leitora me recomendou um livro que, nas palavras dela, tinha sido o livro com a melhor cena de beijo. Sua recomendação foi seguida de informações muito importantes: o livro era muito bom, com uma história divertida, porém durante a leitura iria me deparar com erros grotescos e em alguns pontos teria dificuldade de compreensão, isso porque a narrativa e as falas em muitos pontos se misturariam, deixando a leitura confusa. .
.
.Ciente dos contratempos, mergulhei nessa aventura e simplesmente apaixonei. Sempre que me deparava com alguma das situações descritas pela leitora, me lembrava das palavras dela e seguia em frente. .
.
Gente, que história romântica e fofa. O que aprendi? .
.
Quando o leitor entra na leitura, consciente dos contratempos, ele não gera expectativas muito altas, e isso faz com que ele, uma vez preparado, não desista. Temos, infelizmente, o costume de gerar expectativas altíssimas e isso em muitas vezes pode ser frustrante no final da leitura. .
.
Aos (às) autores (as) deixo as palavras do quanto temos um papel importante de preparar os leitores para sua obra, acreditem, isso certamente irá, em muito, ajudar o leitor a viver a experiência proposta por você; e aos leitores(as), digo como últimas palavras que não deixem de fazer uma leitura quando observam algum comentário desmotivador. Você jamais poderá viver das experiências alheias, viva você a sua experiência e tire você as suas conclusões. Retenha o que é bom, e releve o que de alguma forma te entristeceu. Passe isso para frente com sábias palavras. .
.
.
Agora sou eu quem pergunto: na sua opinião qual livro descreveu com mais emoções a sena de um beijo?

Nenhum comentário