O Dom da Amizade - J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis


Esse lançamento foi um presente de natal que recebi em 2018 e ainda não tinha lido, então aproveitei a maratona #caianaliteratura e coloquei a casa em ordem. Um livro que eu deveria ter lido em 2018. O livro foi lançado pela editora Nova Fronteira em 2006, e recentemente os direitos foram concedidos a Harper Collins, que nos brindou com essa preciosidade.




Título Original: O dom da amizade
Autor: J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis
Ano: 2018
Editora: Colin Duriez
Páginas: 291
Categoria: Biografia




Sinopse :A verdade por trás da fantasia. Venerados por leitores do mundo inteiro, os dois maiores escritores de fantasia do século XX, J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis, venderam juntos mais de 250 milhões de exemplares de suas sagas O Senhor dos Anéis e As crônicas de Nárnia. Porém, poucas pessoas sabem que Tolkien e Lewis, muito diferentes tanto no temperamento quanto no estilo de escrita, tiveram, ao longo de quase 40 anos, uma relação conturbada, marcada por afinidades, ressentimentos e influências mútuas. Sem o encorajamento de Lewis, Tolkien jamais teria escrito O Senhor dos Anéis; por outro lado, toda a ficção de Lewis é profundamente marcada pelas ideias de Tolkien. Em O dom da amizade, o professor e jornalista inglês Colin Duriez conta a verdadeira história dessa relação de amor e ódio.



 Resenhando J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis – O dom da amizade


Realmente, têm livros que o que está em destaque é o nome do autor e não seu título  . Graças a um grupo de fãs, já fidelizados do autor, nesse caso dos autores, fomos contemplados em essa obra. Os autores em questão são aqueles que acabaram por redesenhar o gênero de fantasia, apresentando ao mundo obras inesquecíveis que abriram  mentes, inspirando muitos outros escritores.  Hoje, vamos falar dos criadores de As crônicas de Nárnia e  O senhor dos anéis. Vale agora destacar que comprar um livro apostando apenas no nome do autor às vezes pode ser uma furada. Em destaque coloco como exemplo a nossa mega inspiradora Agatha Christie, que nos apresenta histórias incríveis, porém também nos brindou com enredos entediantes, deixando alguns fãs decepcionados.

Esse lançamento foi um presente de natal que recebi em 2018 e ainda não tinha lido, então aproveitei a maratona #caianaliteratura e coloquei a casa em ordem. Um livro que eu deveria ter lido em 2018. O livro foi lançado pela editora Nova Fronteira em 2006, e recentemente os direitos foram concedidos a Harper Collins, que nos brindou com essa preciosidade.

Se o que eles queriam era através da diagramação e encadernação conquistar o leitor, sim, eles conseguiram. O livro tem capa dura vermelha, recheado de 291 páginas que têm uma carga amarelada um pouco a mais do que as de costume, posso afirmar que é um presente certeiro. Apesar de ter quase 300 páginas, a leitura é muito rápida, acredito que isso se deve à diagramação muito bem espaçada.
Esse foi um grande projeto editorial  bem apresentado, que te envolve e te leva até o final, principalmente se é um leitor curioso. Ter essa obra é como poder também massagear o nosso ego, afinal, nada como ostentar um livro... aquela coisa de poder dizer: “Eu tenho” e sim, esse EU TENHO MESMO! KKKKK
Vamos de fato ao que você quer saber: o que achei da leitura?


O livro resume bem o vínculo de amizade entre esses dois grandes autores. No primeiro capítulo, nos deparamos com os anos de formação desses dois cavalheiros, iniciando em 1892. Gente, para quem gosta de conversar com pessoas mais velhas e mergulhar em fatos reais interessantes, esse livro se torna muito prazeroso. É muito bom descobrir como tudo aconteceu nessa caminhada, como eles chegaram ao ápice de suas carreiras e até em que ponto um influenciou o outro na escrita.

É muito interessante reafirmar um pensamento que sempre trago comigo: somos influenciadores e influenciáveis. As discordâncias entre eles estavam presentes até mesmo na escrita, visto que Tolkien não gostava muito do jeito de Lewis escrever, e principalmente por ser ateu, naquela época criticava o amigo afirmando que ele deveria parar de se envolver no mundo teológico.

Leitores, eu não fazia a menor ideia de que alguns personagens criados nos livros foram inspirados por essa amizade, quer dizer, cada autor pegou traços do outro para compor um personagem, e isso não foi proposital. Quando eles viram, já tinham colocado o amigo no livro, legal né?! Nas Crônicas, temos Digory, que foi inspirado pelo amigo Tolkien; e no livro Senhor dos Anéis, descobrimos que Barbárvore também tem traços bastante ressaltados do amigo Lewis.

Nesse livro, você irá acompanhar a jornada desses dois grandes homens que servem até hoje de inspiração; também saberão o motivo que os levaram a se afastarem um do outro por tanto tempo. A leitura é rápida, muito bem escrita, claramente voltada para os fãs desses dois grandes autores.

Eu gostei muito do presente. Mas se fosse para escolher, sinceramente, acredito que não escolheria essa leitura de primeira, calma que explico: Apesar de apreciar esses dois grandes homens da literatura, não teria a curiosidade de mergulhar nas duas vidas exploradas. Mas, como foi um presente, posso dizer que foi sim uma grata surpresa, e a maratona foi o que realmente me ajudou. O que aprendi nessa meta foi que às vezes você pode se surpreender com você, e gostar do qe acreditava não gostar.

Agora é você quem me diz: é fã das obras desses dois grandes escritores?


4 comentários

  1. Olá!!
    Eu tenho essa edição que está belíssima. Ganhei em um sorteio e como você a um primeiro momento não seria uma leitura que eu escolheria, pois não leio muito no estilo. Mas adorei sua resenha e vi que vai ser uma leitura que vou gostar muito, ainda mais por adorar os dois autores. Fiquei mais animada para ler!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi, querida! Que belo presente você ganhou! Que edição linda, hein? Apaixonada daqui! E que suavidade na postagem! a gente lê e tem a sensação de que você se entregou nesse trabalho, nessa leitura... Gosto disso! Sobre metas, é uma das coisas que me move.
    Um prazer estar aqui!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
    A vida é mesmo inspiradora!
    Não conhecia nenhum dos dois Escritores e não, não li o Senhor dos Anéis. Não é o meu género :p Não sei como é a escrita dele, pois nunca me chamou à atenção :)
    Beijokitaz




    www.devaneiosdemissl.com

    ResponderExcluir
  4. Que interessante! Confesso que não li nenhum dos livros, apenas assisti os filmes.

    Eu já li algumas críticas dizendo que os livros do Tolkien exageram ao explicar tudo, não dando espaço para a imaginação do leitor, mas não sei até que ponto isso é verdade. Bem, se a obra dele é influente deve ter algo de especial.

    Muito interessante saber que os dois autores se conheciam!

    ______
    🌐 Relatos de um Garoto de Outro Planeta
    👍 Facebook: Relatos de um Garoto de Outro Planeta

    ResponderExcluir