Fotos Autorais - Alessandra Valéria


Vamos falar de fotos autorais? Ou melhor, apropriação de imagem? O assunto é muito interessante e importante nos dias atuais. 




         Para começo de conversa, existem dois tipos de fotos: as autorais e as com direitos de propriedade.
       Direitos autorais: as fotos pertencem ao autor, o direito não pode ser vendido, transferido, doado ou retirado. Se for para um tribunal, na foto original contém informações que dificilmente podem ser forjadas. 

        Direitos de propriedade:
Vêm ao caso quando o autor vende uma imagem.
Não importa como a foto foi tirada, a mais simples tem para o autor seu valor.  

       Com a evolução da era digital, cada vez mais as pessoas têm compartilhado fotos notadamente na rede mundial #redessociais. O crescimento gigantesco no número de fotógrafos amadores diante dos inúmeros dispositivos capazes de fotografar, sempre à mão, como celulares, tablets e etc. tem tornado a imagem, de certo modo, “pública”. Isso é fato, então aceite.
        Vale ressaltar que no Instagram existe sim certas “regras”.

Correto: Você vê uma foto e pede ao autor permissão para publicação em seu IG, ele concorda, e você faz referência, dando créditos ao mesmo.   
Errado: você usa uma foto aleatória para expor seu texto (violação de direitos autorais). Nesse caso, se o autor reclamar para o Instagram, a imagem será excluída, sem causar maiores danos.

        Em sua grande maioria, o mal entendido encerra por aí.

        Nas fotos onde pessoas podem ser reconhecidas, a coisa se complica, e nessas sim, você pode arranjar problemas sérios. No geral, para usar esse tipo de foto, você precisa da permissão da pessoa. Sem isso, e com a reclamação dela, a foto também será excluída. Se ela acreditar que foi exposta e teve prejuízo com a imagem, pode até rolar um processo. (a boa notícia é que se ela estiver em um local público, a foto é por direito sua).

        Falando de um modo geral, acredito que uma vez a foto lançada em rede, a mesma parece criar asas e vida própria. Um fragmento de recordação impossível de ser devolvido à gaiola.

        Aos que procuram fazer o que é certo, o certo mesmo é ter o tão cordial e gentil bom senso.

        Sempre que não tiver uma foto interessante para postar, contate o dono da imagem que te atraiu, isso irá evitar constrangimentos para ambas as partes. Pense que, fazendo assim, o máximo que poderá ganhar é um não, mas garanto que também irá ouvir muitos “É claro, por que não?!”.

        Recentemente, tenho notado um crescimento assustador de postagens, e isso se explica fácil. O instagram e o facebook são algumas das plataformas de entretenimento que crescem assustadoramente o número de seguidores, dependendo da sua quantidade de postagens: a cada imagem compartilhada você irá ganhar novos seguidores, e às vezes pode faltar sim uma bela imagem. Se isso acontecer com você, reveja as muitas possibilidades, afinal, quem fez a foto teve um trabalho, e menosprezar isso chega a ser covardia.

#leituraromancecafe  #tbr  #metasliterarias  #leiturasde2019  #amolivros #kindlebrasil    #amazonbrasil  #instabooks #amolivros #dicasdelivrosleituras  #leiturasdomes #amoler #books #instabook #tbr  #maratonaliteraria  #leituranacional  #instaliterarios  #romancedeepoca #epartesanatonaminhacasa

8 comentários

  1. Olá, achei super bacana,essa semana estava pesquisando algumas imagens e pensei sobre os direitos autorais, daí fui ao banco de imagens. Bjusss

    ResponderExcluir
  2. É, um ótimo tema que você abordou aqui, miga! A coisa é séria, mas vejo que algumas pessoas também fazem no desentendimento, por mais que isso seja tão falado. Fato é que muitos acham que não há coisas assim próximo de si, aí que se enrolam! Bora usar da criatividade! Vira hábito e prática, digo por mim mesma! Aprendo a cada dia e amo isso! É um carinho com o leitor! E há as imagens free! Há solução pra tudo, basta darmos os créditos, fazer a coisa direitinho!😊 Bjsss

    ResponderExcluir
  3. Achei super válido e essencial esse assunto debatido, onde você fala de fotos autorais e apropriação de imagem. Eu realmente acredito que o assunto seja muito interessante e importante nos dias atuais, ainda mais nessa era digital em que estamos vivendo. Confesso que eu tenho muitas preocupações quanto a isso, inclusive, coloquei uma proteção extra de conteúdo de texto e imagem no meu blog. E vejo muito isso acontecendo no Instagram, quando as pessoas se apropriam de imagens alheias. Enfim, muito bom que tenha compartilhado todas essas informações aqui com a gente.

    ResponderExcluir
  4. Isso já aconteceu comigo ano passado, pois além da pessoa pegar a foto feita por mim, ela também copiou meu texto. As pessoas devem saber se desejam ter algum projeto, isso dará trabalho. Então é melhor nem ter se for para ficar pegando as coisas dos outros sem permissão.

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Esse é um problema que nos acompanha há tempos. Ultimamente está bem corriqueiro as pessoas ficarem pegando fotos no instagram e divulgando em outros lugares sem a permissão, o que está gerando uma dor de cabeça danada.
    Seu post está super completo e informativo!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem? Achei seu post bem informativo porque eu acho confuso essas burocráticas. A internet facilita muito essa coisa de usar imagens sem permissão e nem todo mundo sabe como respeitar os direitos autorais.


    🌗 Relatos de um Garoto de Outro Planeta

    ResponderExcluir
  7. Há algum tempo atrás teve até o caso de algumas famosas que foram processadas por terem repostado fotos delas mesmas mas que foram tiradas por papparazzis. Fiquei chocada. Eu tento ao máximo postar só fotos autorais no blog por medo mesmo. É sempre bom prevenir. Mas até esse post eu não sabia diferenciar

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  8. Adorei seu post, um tema que nunca paramos para pensar.
    Tenho acompanhado o crescimentos de Ig´s literários, e, com eles também algumas pessoas 'copiam' sem o menor puder o texto e imagem de outros que tem tanto trabalho para produzir, sem dar o devido crédito aos seus donos. Triste né ?
    No meu IG, acho que pode se contar nos dedos as imagens que usei de banco de imagens, pois, as pessoas que me seguem, a devem fazer pelo conteúdo que eu produzi e não copiado.

    ResponderExcluir